Slider

Wisata

Revista de Moz é um blog que surge numa fusão entre um blogueiro dono de um dos blogs mais vizitados do país “curti musica download” e um grupo recente de produҫão de Música e Músicos denominado “Absolu Music”. A ideia surge quando estes enchergam o vazio de mais lugares virtuais onde os Moҫambicanos possam acompanhar os passos dos seus idolos da Música, e das artes de diferentes áreas, com o blog estes sonham ver no povo as marcas dos artistas e vice-versa, unir dois mundos que platonicamente estão ligados, tornar a distãncia entre estes dois, menos longa e acima de tudo entreter os Moҫambicanos com tudo aquilo que eles adoram ver, ouvir e fofocar.


Nasce dia 17 de julho e esperamos nunca entera-lo a não ser que haja um dia um colapso da internet mundial, oque creemos que não và se concretizar ou ao menos em breve. Neste blog terão todos assinantes, novidades todos os dias, sobre Música, Noticias de famosos, fofocas e Beefs, novos lancamentos, entrevistas com artistas, estreias de músicas em primeira mão, anúncios de eventos e muitas outras novidades de Moҫambique em especial e de fora.

Esperamos agradar a todos e convidamos que nos visitem todos os dias apartir de hoje pois aqui passaram a ter de tudo e mais alguma coisa. Abraço de toda equipe Revista de Moz

News Scroll

Favourite

PUBLICIDADE

NOTICIAS DA SEMANA

Noite Sensual


Ninhos de batata com ovos mexidos e chouriço

Ingredientes

  • Batata para fritar/puré350 g
  • Queijo ralado Emmental20 g
  • Ovos7
  • Manteiga sem sal70 g
  • Chouriço de carne65 g
  • Salsa10 g
  • Alho em pó1 colher de chá
  • Sal e pimenta-pretaq.b.
 

Preparação

1.Descascar e cortar com a mandolina as batatas em juliana.
2.Numa taça colocar as batatas cortadas, o ovo e o queijo ralado. Temperar com o alho em pó, sal e pimenta-preta a gosto.
3.Untar doze formas de queques com manteiga.
4.Distribuir a mistura de batata pelas formas, espremendo previamente a mistura.
5.Derreter 20 g de manteiga sem sal. Regar com uma colher de chá as formas recheadas de batata.
6.Levar ao forno pré-aquecido a 225ºC durante 25 minutos ou até as batatas estarem bem douradas.
7.Retirar os ninhos da forma e deixar arrefecer.
8.Bater os restantes ovos com sal e pimenta-preta a gosto.
9.Levar uma frigideira ao lume com 50 g de manteiga. Assim que derreter, adicionar o chouriço, sem pele, e picado grosseiramente. Deixar frigir um pouco.
10.Adicionar os ovos mexidos. Mexer. Assim que estiverem macios, retirar do lume. Se necessário retificar os temperos.
11.Rechear os ninhos com os ovos mexidos. Polvilhar com salsa picada e servir.

Moçambique/Eleições: Jovem morre acidentalmente estrangulado com bandeira

Um jovem morreu estrangulado numa bandeira da Frelimo, na campanha eleitoral em Gondola, Manica, centro de Moçambique, após o pano se ter enrolado na roda da motocicleta em que viajava, informou hoje a polícia.
O porta-voz da Polícia de Manica, Belmiro Mutadiua, disse que o acidente aconteceu no domingo, quando dois jovens seguiam na motocicleta em estado de embriaguez. O condutor da motocicleta não foi identificado.
Segundo a descrição de uma testemunha ouvida pela Lusa, o jovem, que seguia como passageiro, empunhava uma bandeira da Frente de Libertação de Moçambique (Frelimo, no poder) e caiu quando esta imobilizou a roda traseira, tendo morrido estrangulado com o pano enrolado à volta do pescoço.
Entretanto, a Polícia em Chimoio, a capital de Manica, registou um caso em que assaltantes munidos de pistolas, se faziam transportar numa viatura com mastros e bandeiras da Frelimo, e cuja matrícula estava tapada com autocolantes do partido.
Belmiro Mutadiua, disse que os assaltantes, em número desconhecido, dominaram o proprietário de uma loja e roubaram 50 mil meticais (1.250 euros) em dinheiro.
"O caso do assalto ocorreu sábado. A viatura envolvida estava em campanha eleitoral e a matrícula coberta por cartazes de um partido. A Polícia está a trabalhar para identificar a viatura e os meliantes", precisou Belmiro Mutadiua, que apelou para a retirada dos distintivos nas matrículas das viaturas, quer particulares ou dos partidos.
Uma operação policial vai ser iniciada em Chimoio para travar a onda de cobertura de matrículas de viaturas com material eleitoral.
"Apelamos para que as pessoas deixem a descoberto as matrículas e vai ser iniciada uma operação neste sentido. As pessoas aproveitam para cometer crimes denegrindo a imagem dos partidos", disse Belmiro Mutadiua.
O porta-voz da campanha da Frelimo na província de Manica confirmou os dois incidentes envolvendo símbolos do seu partido, mas não atestou que os envolvidos fossem apoiantes do partido.
Moçambique realiza eleições gerais (presidenciais, legislativas e assembleias provinciais) a 15 de Outubro.

Smartphones abaixo dos 100 euros e com 4G serão uma realidade graças à Qualcomm

A Qualcomm apresentou um novo processador móvel com vários elementos integrados, o Snapdragon 210, mas o destaque do novo componente vai para o facto de suportar redes 4G. O chip da tecnológica norte-americana destina-se a equipamentos que chegarão ao mercado com um preço abaixo dos cem dólares, cerca de 75 euros. 

À medida que cada vez mais países estão a apostar em redes 4G os fabricantes vão querer explorar esta nova oportunidade de mercado. Países como a China são um bom exemplo do que acontece nas economias em desenvolvimento – apostam nas redes móveis como principal meio de ligação à Internet. 

Engadget salienta o facto de o Snapdragon 210 suportar redes móveis LTE Advanced, isto é, que conseguem suportar velocidades de débito até 150Mbps. 

O novo system-on-a-chip (SoC) tem um processador de quatro núcleos a 1,1Ghz, uma unidade de processamento gráfico Adreno 304, e suporta Bluetooth 4.1, ecrãs com resolução HD, além de sensores fotográficos de oito megapíxeis. 

Para conseguir os preços desejados, a fabricante de chips criou dispositivos “molde” que servirão de base para o que as fabricantes devem produzir caso estejam interessadas em tirar o maior partido do SoC. 

Com o novo anúncio a Qualcomm espera conseguir marcar presença em mais dispositivos móveis de baixo custo, um mercado onde tem a forte concorrência da MediaTeK. A Qualcomm já domina o mercado de média e alta gama, equipando por exemplo a maior parte dos topos de gama Android e Windows Phone. 

Moçambique celebra acordo com a China para reabilitação de porto pesqueiro

O Ministério das Finanças de Moçambique assinou hoje, em Maputo, um acordo de enquadramento com o Governo chinês para o financiamento do projecto de reabilitação do porto de pesca da Beira, no valor de 124 milhões de dólares.
De acordo com o ministro das Finanças de Moçambique, Manuel Chang, o entendimento permitirá o avanço de um acordo entre o Governo de Moçambique e o estatal Banco de Exportação e Importação da China (China Exim Bank), que vai garantir o crédito concessional para a reabilitação do porto de pesca.
"A reabilitação do porto vai estimular a economia da zona centro do país e da província de Sofala, em particular, tendo em consideração que este porto passará a manusear uma produção anual de produtos pesqueiros na ordem de 70 mil toneladas, contribuindo em grande medida para o aumento do comércio na região", afirmou Manuel Chang.
O ministro das Finanças disse ainda que, além da geração de postos de trabalho, o projecto vai garantir o aumento da "capacidade de meios de refrigeração e armazenamento, bem como de manuseamento do pescado".
Sublinhando o "sucesso" da cooperação sino-moçambicana em projectos semelhantes, o embaixador da China em Moçambique, Li Chunhua, referenciou o "enorme potencial" que Moçambique tem para explorar, "sobretudo na área das pescas".
"Esperamos que as partes acelerem os trabalhos de preparação do projecto para o executar o mais rápido possível as obras de ampliação, para que o porto possa contribuir o quanto antes para o desenvolvimento económico de Moçambique", disse Li Chunhua.
Segundo Manuel Chang, o projecto de reabilitação do porto de pesca da Beira integra uma lista de 11 projectos, no valor de 1.400 milhões de dólares, para os quais o Governo moçambicano solicitou financiamento à China, e cujo desenvolvimento está compreendido entre o triénio 2013-2015.
A China tem sido um dos principais financiadores de grandes projectos de infra-estruturas desenvolvidos em Moçambique, tendo concedido empréstimos para as obras de reabilitação do Aeroporto Internacional de Maputo, do Estádio Nacional do Zimpeto, do novo edifício da Presidência da República e da Estrada N6 Beira-Machipanda, além de estar a financiar a construção da Circular de Maputo e da ponte Maputo-Catembe, cujo orçamento ascende a cerca de 1.100 milhões de dólares.

"Vou encontrar solução para o Real Madrid"

Treinador dos ‘merengues’ está confiante na sua capacidade de voltar a trazer sucesso ao clube espanhol.
Carlo Ancelotti

Carlo Ancelotti afirmou esta quarta-feira que as saídas de Xabi Alonso e Di María não vão ser impedimento de sucesso no Real Madrid. Em entrevista ao jornal italiano "Il Giornale", o técnico dos 'merengues' revelou que confia na sua capacidade de encontrar uma solução para o clube madrileno.
"Este ano também vou encontrar uma solução boa para o Real Madrid. Temos um grupo de atletas de grande qualidade e a nossa realidade é outra.", disse o técnico sobre as dificuldades no arranque da temporada.

Sobre as saídas de Diego López (AC Milan) e Morata (Juventus) para a Serie A, o treinador italiano garante que os dois jogadores se vão dar muito bem na Primeira Liga Italiana.

"[Diego López] tem qualidade, é muito aplicado e aceitou recomeçar a carreira noutro clube depois de jogado no Real Madrid. Sobre Morata, conheço-o bem, ele tinha a necessidade de jogar regularmente. É um futebolista muito sério", concluiu.

Depois de ter conquistado 'a décima', Carlo Ancelotti não teve o melhor dos arranques na liga espanhola. Com Cristiano Ronaldo a meio gás, por estar a recuperar da sua lesão no joelho esquerdo, o Real Madrid venceu o primeiro jogo, mas contabilizou a sua primeira derrota na segunda jornada ao perder com a Real Sociedad por 4-2 depois de ter estado a ganhar por 0-2.

"Foi um milagre que o salvou"

Marcelo Valeri assegurou que o jogador argentino não sofreu mazelas graves.

Acidente Jara
Marcelo Valeri, empresário de Franco Jara, garantiu ao jornal Record que Franco Jara está recuperado do susto do acidente que sofreu esta quarta-feira.
"Graças a Deus, não aconteceu nada. Tem um pequeno corte no joelho e dói-lhe o peito devido ao impacto contra o airbag do carro. Foi um milagre que o salvou", disse Valeri ao jornal desportivo.
Recorde-se que o jogador sofreu um acidente de viação na zona da Aroeira.

MANICA: Tambara espera produzir três mil toneladas de pescado

O DISTRITO de Tambara, banhado pelo rio Zambeze, prevê produzir este ano cerca de três mil toneladas de pescado. Com estes resultados, Tambara encima a lista dos distritos com maior potencial pesqueiro, seguido de Manica e Sussundenga.
O director provincial das Pescas de Manica, Carlos Sendela, estima que o distrito de Manica, o segundo maior produtor da província com o mesmo nome, deverá produzir 2213 toneladas de pescado, enquanto Sussundenga augura arrestar 1529 toneladas, situando-se em terceiro lugar no tocante às previsões de produção piscícola na província.
No global o sector pesqueiro emManica prevê produzir este ano mais de 8331 toneladas de pescado, maior parte do qual capturado ao nível dos vários rios de água doce que correm na província. Carlos Sendela informou que 8221 toneladas desta produção serão provenientes dos rios e 90 toneladas da piscicultura familiar, assistida e incentivada pelo Instituto Nacional de Aquacultura (INAQUA).
A fonte, que falava das actividades do seu sector inseridas no Plano Económico e Social para 2014, disse que esta produção vai representar um crescimento na ordem de 29,8 por cento, tendo em conta que no ano passado a província produziu 6400 toneladas de peixe.
Os distritos de Manica, Tambara e Sussundenga, que detêm enormes recursos hídricos através das albufeiras das barragens hidroeléctricas de Chicamba e Mavuzi, sobre o rio Révuè e as imensas águas do rio Zambeze, são os maiores produtores de pescado em Manica.
Com este pressuposto, Manica prevê recuperar os níveis de produção pesqueira então alcançados, após ter havido uma redução drástica no ano anterior de 2012 como consequência da diminuição dos caudais dos rios e da albufeira de Chicamba em face da fraca queda pluviométrica registada na região.
A situação, segundo foi divulgado, derivou das mudanças climáticas e do garimpo, esta última, prática que ameaça, para além da poluição dos rios, extinguir a fauna aquática nos cursos de água situados nas zonas com maior ocorrência de minérios preciosos e potencialmente afectadas pela mineração artesanal ilegal.
Com efeito, maior parte dos rios da província de Manica estava na altura a secar, o mesmo acontecendo com a albufeira de Chicamba, cujos caudais vieram a recuperar de forma significativa com o recente período chuvoso, que injectou para aquelas bacias hidrográficas quantidades enormes de água.
A albufeira de Chicamba chegou a registar uma acentuada redução de caudal, que baixou até 20 metros do seu nível hidrométrico. Devido a esta situação, o processo de reprodução do peixe ficou afectado, ao mesmo tempo que foram colocados em risco os recursos piscícolas que povoam aquela albufeira e outros rios da província.
Para fazer face à problemática da redução do pescado em Manica as autoridades governamentais naquela região projectam intensificar o programa de piscicultura, devendo todos os distritos com potencial hídrico apostar na abertura e povoamento de tanques piscícolas.

OITO FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS DESVIAM SETE MILHÕES DE METICAIS EM DIFERENTES PROVÍNCIAS

Maputo, 10 Set (AIM) – Oito funcionários públicos moçambicanos são acusados de ter desviado um total de 6.7 milhões de meticais (o equivalente a cerca de 220 mil dólares ao câmbio corrente) nas suas respectivas instituições de trabalho.

Segundo o porta-voz do Gabinete Central do Combate Contra a Corrupção (GCCC), Bernardo Duce, de entre os implicados estão três funcionários do Conselho Municipal de Chibuto, na província de Gaza, sul de Moçambique, que, entre 2008 e 2013, falsificaram folhas de salários, desviando, assim, cerca de três milhões de meticais (equivalente a cerca de 98.5 mil dólares ao câmbio corrente).

Deste grupo, dois encontra-se foragidos. Porém, um encontra-se, actualmente, em liberdade provisória, mediante ao pagamento de caução, logo após a sua detenção. 

Duce, que falava hoje a jornalistas, em Maputo, durante o habitual “briefing” mensal do GCCC, revelou ainda que dois funcionários do sector de educação na província nortenha de Niassa também são indiciados de desvio de cerca de 1.2 milhão de meticais, através da falsificação de assinaturas de processos de pagamento de vencimentos, de horas extras e subsídio de alfabetização de adultos.

“Há também outro processo onde foi acusado um funcionário da direcção provincial de educação em Nampula que solicitou, a 123 cidadãos, dinheiro que totaliza 1.775 mil meticais para, supostamente, dar vagas de emprego na função pública e bolsas de estudo.” 

As mesmas promessas foram feitas, igualmente, a cidadãos por um técnico administrativo na direcção provincial de saúde em Nampula. Este teria solicitado 25 mil meticais de dois cidadãos, alegando que iria conseguir vagas para o ingresso na administração pública.

“Um auxiliar administrativo da delegação do Fundo de Estradas na província da Zambézia falsificou cheques, tendo por esta via subtraído 232 mil meticais”, disse Duce, acrescentando que todos estes casos já forma remetidos aos tribunais, estando a seguir os trâmites legais.

INCÊNDIO NO PALÁCIO DA FAMÍLIA: Reposição de danos em duas semanas



A REPOSIÇÃO dos danos causados pelo incêndio que há dias afectou as salas de celebração de casamentos no Palácio da Família poderá ser concluída em duas semanas, de acordo com um comunicado de imprensa do Ministério da Justiça enviado à nossa Redacção.
Entre os serviços afectados contam-se o de fornecimento de energia eléctrica e da água canalizada, interrompido na sequência do incêndio que sexta-feira deflagrou naquelas instalações.
Aquele lugar de particular importância para os munícipes de Maputo e não só possui uma história secular e semanalmente acolhe e regista uma média de 30 casamentos. Nos dias de pico, com destaque para sábados, acolhe em simultâneo três celebrações e os intervalos de separação dos mesmos é de trinta minutos.
O Ministério da Justiça garante, no entanto, que o incidente que agitou os nubentes, familiares, amigos e curiosos não chegou a afectar por completo o funcionamento daquele estabelecimento, que de sexta-feira a esta parte registou 26 casamentos.
Segundo explicação da directora nacional dos Registos e Notariado, Carla Guilaze, os danos registados na parte eléctrica concorreram para uma ligeira alteração, tal é o caso da falta do som para abrilhantar as cerimónias, que por sua vez originou a interrupção no fornecimento de água para os lavabos.
Até ao momento sabe-se apenas da ocorrência de um curto-circuito que teria resultado na danificação parcial do tecto das salas “Prata” e “Rubi” e na carbonização dos cabos eléctricos e de isolamento térmico da cobertura.
O edifício, também conhecido por Palácio dos Casamentos, foi construído nos anos quarenta com uma estrutura arquitectónica das mais antigas e emblemáticas da cidade de Maputo. Em 2010 beneficiou de obras de reabilitação de raiz e reabriu ao público em 2012.

Rede de traficantes de marfim desmantelada em Moçambique

A polícia moçambicana desmantelou uma rede de traficantes de marfim responsável pela morte de pelo menos 39 elefantes, anunciou hoje a organização não-governamental que gere o parque nacional de Niassa, no norte do país.
Seis suspeitos, moçambicanos e tanzanianos, foram detidos na reserva de Niassa durante o fim-de-semana, indicou a Wildlife Conservation Society (WCS), que considera a operação um golpe simbólico contra o tráfico de marfim na região, fronteiriça da Tanzânia.
Foram apreendidas 12 presas, no valor de 115.000 euros.
Dados de 2011 indicavam que o parque Niassa contava com 12.000 elefantes, mas a WCS calcula que os caçadores furtivos tenham matado cerca de 1.000 no ano passado e 500 já este ano.
No total, entre 67.000 e 100.000 elefantes foram mortos em África nos últimos três anos, de acordo com diferentes fontes.
A caça furtiva permaneceu impune em Moçambique durante muito tempo, mas em Junho foi aprovada legislação mais repressiva, que prevê até 12 anos de prisão para os caçadores clandestinos.

Mais tentativas de sabotagem na vila de Chemba

Campanha eleitoral
Os distritos que se localizam a norte da província de Sofala foram os primeiros a ser escalados, a partir desta terça-feira, pelo candidato do Movimento Democrático de Moçambique. Consecutivamente, Daviz Simango trabalhou nos distritos de Chemba e Caia. Em Chemba, além da vila-sede, Simango escalou o posto administrativo de Mulima.
Na vila-sede de Chemba, o candidato à Ponta Vermelha orientou um comício no mercado do segundo bairro. No local onde decorria o comício apareceram membros e simpatizantes do partido Frelimo cantando e dançando, numa tentativa de perturbar o comício do candidato do MDM. A segurança de Daviz Simango, que inclui agentes da Força de Protecção de Altas Individualidades, tiveram que intervir, escorraçando os “invasores”, o que gerou alguma agitação.
Os membros e simpatizantes da Frelimo acabaram remetendo queixa no comando distrital da Polícia, tendo sido notificados os seguranças de Daviz Simango.
No momento das escaramuças, não estava nenhum agente da Polícia de Protecção, não obstante o MDM ter submetido uma carta ao comando distrital a informar sobre a ida de Daviz Simango àquele distrito em actividades de campanha eleitoral. A Polícia acabou por fazer registo de declaração das partes e dispensou os agentes que garantem segurança ao candidato do MDM.
Depois da confusão, Daviz Simango seguiu ao posto administrativo de Mulima, onde igualmente reuniu com membros e simpatizantes do seu partido. De regresso, fez campanha no posto administrativo de Sena, no distrito de Caia, e em todas as comunidades ao longo dos 60 km entre a vila-sede de Caia e Sena. Em todos esses locais, transmitiu a mensagem de esperança e necessidade de se votar em si e no seu partido.
Daviz Simango pediu às pessoas que no dia da votação fossem cedo às urnas para exercer o seu direito cívico.
Ainda ontem, Simango escalou o distrito de Marromeu, onde pernoitou para hoje fazer a caça ao voto nos distritos de Gorongosa, Muanza e Cheringoma.

Daviz Simango impedido de atravessar rio Chire

Campanha eleitoral
O candidato do Movimento Democrático de Moçambique (MDM) escalou, segunda-feira, o posto administrativo de Doha, no distrito de Mutarara. Simango teve uma recepção foi calorosa, com milhares de pessoas a caminharem com o candidato pela rua principal, num percurso de mais de 700 metros. Na ocasião, alguns membros da Frelimo tentaram bloquear a rua por onde passava a caravana do MDM, por a mesma passar em frente à sede do partido. A situação obrigou os seguranças pessoais de Daviz Simango a recorrerem à força para tirar os membros da Frelimo da rua.
Daviz Simango precisou de mais de oito horas para chegar a Mutarara, província de Tete, ido de Morrumbala, província da Zambézia, quando em menos de cinco minutos poderia atravessar o rio Chire. É que, logo que chegou à margem do lado de Morrumbala, a comitiva do MDM ficou a saber que o batelão que garante a travessia do rio Chire estava avariado. E as canoas que normalmente servem de alternativa pararam de funcionar a mando de um desconhecido, que teria proibido os operadores de transportar Daviz Simango e sua comitiva. Tentativas dos membros do MDM para convencer os marinheiros redundaram em fracasso.
Martinho Ricardo, um dos marinheiros, revelou que tinha receio de sofrer represálias se desacatasse a ordem. “Se eu fizer isso vou sofrer muito, a ponto de deixar de trabalhar aqui. Tenho filha para cuidar e sou muito jovem para sofrer consequências por vos ajudar”, lamentou.
Não tendo outra escolha, Daviz Simango e seus acompanhantes foram obrigados a percorrer mais de 200 quilómetros, de Morrumbala até ao posto administrativo de Sena, no distrito de Caia, em Sofala. Foi ali onde, através de uma bicicleta, uma vez que viaturas não passam, atravessou a ponte Dona Ana até ao município de Nyamayábuè, onde duas viaturas estavam à sua espera e o levaram a Doha, que dista 110 quilómetros daquela vila.
Dirigindo-se à população de Doha, o candidato presidencial disse que não bastava falar da paz, os sorrisos e as assinaturas para que haja paz no país, mas sim conformar as palavras com actos. Porque, segundo ele, a discriminação, a exclusão e a violência contra moçambicanos que vestem cores de partidos diferentes do que está no poder perigam esta paz, pelo que o seu partido vai combater essa forma de governar quando for eleito para dirigir os destinos do país.
CURIOSIDADES
O MDM alugou 10 motorizadas e cinco bicicletas para transportar os membros que acompanham Daviz Simango nesta campanha, incluindo jornalistas e seguranças. Através destes meios, a comitiva percorreu os sete quilómetros da ponte Dona Ana, construída para permitir a travessia dos comboios que transportam carvão mineral de Tete, passageiros e outras mercadorias.

Shakira e Piqué vão ter outro rapaz



O nome do bebé ainda não foi escolhido


A cantora colombiana confirmou a semana passada que está novamente grávida do companheiro Gerard Piqué.
Faltava saber se Milan, o primeiro filho do casal, irá ter uma irmã ou um irmãozinho.
A curiosidade foi desfeita com uma revelação feita pelos pais de Shakira à revista Hola!.
“Estamos muitos felizes. Ela [Shakira] vai ser mãe de outro menino”, disseram Nidia e William durante uma entrevista.
Garantiram ainda que o nome ainda não foi escolhido, mas que está a ser alvo de grande ponderação por parte dos pais.
O casal espera assim mais um reforço para a equipa de futebol em família.
O primeiro filho do casal, Milan, nasceu a 22 de Janeiro de 2013.

Comerciante sequestrado e assassinado pelo seu irmão

Um agente económico foi sequestrado e morto por afogamento numa acção protagonizada pelo seu próprio irmão, em conluio com um comparsa, na cidade de Manica, província do mesmo nome.

Trata-se de Veloso Sande, de 19 anos de idade, que, agindo em conluio com um amigo, Alex Felix, de 20 anos, sequestraram António Sande, comerciante de 34 anos, amarrando-o e depois atirando-lhe para o rio Munene.

Segundo o Diário de Moçambique, António Sande morreu vitima de afogamento, de braços e pernas atados e amarrado a um pesado ferro, para que o corpo não flutuasse.

Entrevistados no Comando Distrital da Polícia da República de Moçambique (PRM) de Manica, onde se encontram detidos, os dois cúmplices, disseram que a iniciativa de sequestrar António Sande foi idealizada, há mais de um mês, a priori sem intenção de o eliminar fisicamente.

O plano foi idealizado pelo seu próprio irmão com quem vivia na mesma casa, que para o efeito apresentou o projecto ao amigo. Contudo, a execução do crime demorou porque a vítima estava na África do Sul, em viagem de negócio.

Os indiciados contam que, com o sequestro pretendiam exigir ao malogrado cem mil meticais e, assim, acabaram pondo em prática o plano, de madrugada, tendo-o surpreendido a dormir sozinho (vivia separado da esposa e outros elementos da casa menores).

Foi, então, que lhe amarraram os braços e pernas e vendaram-lhe os olhos, sob ameaça de morte, caso gritasse e, em seguida, usando a sua própria viatura, transportaram-lhe para o quarto de Alex Félix.

Já no quarto os dois acharam que os 100 mil meticais inicialmente acordados eram muito pouco, daí que a exigência tenha começado a partir de 250 mil meticais, mas a vítima disse que não tinha aquele valor, senão 13 mil meticais, acrescidos de cem dólares e 120 rands.

O valor estava debaixo da almofada, no quarto onde o sequestraram e, de imediato o seu irmão encarregou-se de ir buscar o dinheiro, tendo dado 1500 ao comparsa e 500 à cunhada deste (marido estava ausente).

Entretanto, Veloso Sande tentou implicar um outro elemento no caso, Alberto Manuel Félix.

"Eu estou com ele. Matamos o irmão dele. A ideia partiu dele e eu só recebi 1500 meticais. O meu irmão Alberto não está metido no crime. Ele é inocente", frisou Alex Félix, contra a insistência do primeiro.

"Um dia, ele foi à minha casa e disse-me que tinha ideia de sequestrar o seu irmão. Disse-me que se eu negasse ou fugisse ou fosse denunciar à Polícia, já era. Sequestramos o irmão e exigimos dinheiro", explicou Felix.

Felix adiantou que Veloso Sande apresentou o plano depois de discutido, "ele insistiu que queria que o irmão fosse morto e foi assim que atirámo-lo ao rio Munene, amarrado a um ferro pesado, de braços e pernas atados".
Comerciante sequestrado e assassinado pelo seu irmão

Moçambique e China reabilitam porto da Beira

O Governo de Moçambique e a República Popular da China assinaram hoje, em Maputo, o Acordo de Enquadramento para o Projecto de Reabilitação do Porto de Pesca da Cidade da Beira, avaliado em cerca de 120 milhões de dólares norte-americanos.

O acordo foi rubricado pelo Ministro das Finanças, Manuel Chang, e pelo embaixador da República Popular da China em Moçambique, Li Chunhua, na presença de quadros dos dois governos.

Trata-se de um acordo que antecede um outro a ser assinado entre o Governo de Moçambique e o Exim Bank da China para a implementação do projecto de reabilitação daquela infra-estrutura portuária.
Moçambique e China reabilitam porto da Beira

Perigoso cadastrado evade-se da BO


Um perigoso cadastrado, evadiu-se no último domingo, da Penitenciária Especial de Máxima Segurança da Machava vulgo (BO), na província de Maputo.

Trata-se de EUGÉNIO Félix Muchanga, condenado a 12 anos de prisão pelo crime de roubo com recurso à arma de fogo.

O referido individuo, evadiu-se durante o habitual banho solar. Fonte da BO citada pelo “Noticias”, indicou que o condenado usou um ferro que servia de respirador de fossa para se apoiar e escalar o murro de vedação da cadeia.

“Partiu o tubo que servia de respirador sem que os elementos de segurança se dessem conta. Apoiou-se nele para saltar o murro. Outros reclusos ainda tentaram usar o mesmo procedimento para fugir mas, felizmente, a nossa segurança foi a tempo de abortar a pretensão. A partir da guarita um dos guardas foi obrigado a disparar para conter aquilo que teria sido uma fuga em massa. Por essa razão, a quem souber do paradeiro deste perigoso cadastrado pode contactar a unidade policial mais próxima”, apelou a fonte da BO.
Perigoso cadastrado evade-se da BO

Governo quer "limpar" dívida de IVA às empresas até 2015

O ministro das Finanças, Manuel Chang, afirmou hoje que o Governo prevê "limpar" a dívida do IVA às empresas até 2015, altura em que irá entrar em funcionamento um novo sistema de cobrança e devolução do imposto.

Manuel Chang, que falava à margem da assinatura de um acordo de enquadramento entre Moçambique e da China para o financiamento das obras de reabilitação do porto de pesca da Beira, sublinhou que o processo de devolução do imposto sobre o valor acrescentado (IVA) está a decorrer dentro das previsões do Orçamento do Estado de 2014 (OE).

"Em 2015, vamos iniciar a implementação do IVA líquido, o que significa que não ficaremos com mais dívidas a partir de 2015, mas a dívida que temos até essa altura terá que ser limpa. Se não for agora, terá que ser no início do ano", afirmou Chang.
Governo quer "limpar" dívida de IVA às empresas até 2015

Assembleia da República entra em sessão extraordinária para legislar sobre cessar-fogo

A pedido do Chefe de Estado
A Assembleia da República (AR) reúne, esta segunda-feira, em sessão extraordinária para transformar em lei o acordo de cessação das hostilidades militares homologado, sexta-feira, pelo Presidente da República, Armando Guebuza, e pelo líder da Renamo, Afonso Dhlakama.
Trata-se da IV sessão-extraordinária na VII legislatura (a última) convocada pela Comissão Permanente da AR para “chancelar” leis sobre assuntos candentes e de interesse do país.
A proposta foi enviada ao parlamento horas depois de ser homologada para agendamento da respectiva apreciação, com “carácter urgente”, de forma a ser transformada em lei.
No entanto, o porta-voz da Comissão Permanente, Mateus Katupha, disse que as comissões dos Assuntos Constitucionais, Direitos Humanos e de Legalidade (1ª), de Administração Pública, Poder Local (4ª) e de Defesa, Segurança e Ordem Pública (6ª) estariam, últimos sábado e domingo, a elaborar os pareceres do acordo submetido pelo Chefe de Estado. “As 1ª, 4ª e 6ª comissões de trabalho da Assembleia da República vão trabalhar, sábado e domingo, na elaboração de pareceres da proposta”, disse Katupha, para, de seguida, frisar que se trata de uma matéria urgente e de interesse do país.
As bancadas parlamentares da Frelimo e da Renamo já garantiram total apoio à aprovação da proposta.
O porta-voz da bancada da Frelimo na Assembleia da República, Edmundo Galiza Matos Júnior, disse que a lei em causa vai reforçar a unidade de todos os moçambicanos e criar condições para que se possa ter uma paz efectiva e duradoura.
Já o porta-voz da bancada da Renamo no órgão legislador de excelência, Arnaldo Chalaua, entende que era impensável avançar-se só com os acordos assinados pelas partes sem o pronunciamento da Assembleia da República.
Para Chalaua, a ser aprovada, a Lei do acordo de cessar-fogo vai servir de documento de referência em caso de incumprimento por qualquer das partes nele envolvidas, nomeadamente, Governo e Renamo.

Quadrilha de roubo de gado neutralizada em Magude

Criminalidade em Magude: Seis indivíduos, incluindo uma mulher, encontram-se detidos no Comando Distrital de Magude, em Maputo, devido ao roubo de gado naquela parcela do país. Trata-se de um casal, que a polícia presume seja mandante dos crimes, e três jovens com idades entre 18 e 21 anos de idade. O sexto jovem é motorista de uma viatura de transporte semi-colectivo, vulgo chapa, que fazia a rota Magude-Maputo. Este grupo foi detido graças a denúncias populares.
O distrito de Magude que é o segundo maior criador de gabo bovino em Maputo, depois de Moamba, tradicionalmente assolado pelos crimes de roubo de gado. Há três anos, atingiu o expoente máximo quando em média anual registava cerca de 200 cabeças de gado bovino roubadas. Entretanto, desde o início deste ano, o crime tem estado a baixar, graças ao trabalho que é desenvolvido pela polícia, em parceria com as comunidades.
A porta-voz da Polícia ao nível do comando provincial de Maputo, Semiana Fondo, refere que a quadrilha em causa foi detida graças à colaboração que a Polícia tem com a comunidade. “As populações já vinham reclamando deste tipo de crimes. Houve um trabalho que envolveu as comunidades e a polícia para que os meliantes fossem encontrados. Nos últimos dois anos, houve uma redução de roubo de gado em Magude devido a essa interacção entre as partes”, explicou a fonte.
Um dos criadores de gado de nome Afonso Muduka, presidente da Associação dos Criadores de Gado de Magude, disse ao nosso jornal que este ano foram roubadas 14 cabeças de gado bovino pertencentes a membros da sua associação. Dessas, três foram recuperadas e devolvidas aos seus legítimos donos.
Muduka explicou ainda que o problema de roubo de gado em Magude se agravava devido à corrupção da polícia que envolvia até o comandante distrital, substituído pelo actual. “É que, naquele momento, a população podia denunciar os ladrões, a polícia prendia, mas no dia seguinte estavam fora, roubando gado de novo. Ademais, em algum momento, os roubos eram coordenados com a própria polícia, porque tinha uma parte do valor”, referiu, saudando a seguir a actuação do actual comandante. “Pelo menos o novo chefe da polícia mostra trabalho. Há evidências claras de que não colabora com os criminosos. Quando são identificados, a justiça é feita e isso contribuiu para a redução dos casos, porque os ladrões sabem que em caso de serem identificados serão muito bem responsabilizados”, afirma.